• Rio de Janeiro/RJ: (21) 3439-8999
  • Londrina/PR: (43) 3323-8744
Compartilhe:

Exame de Calorimetria indireta: método de avaliação da Taxa Metabólica Basal

O gasto energético diário compreende o dispêndio energético basal (DEB), o efeito térmico dos alimentos e o dispêndio da atividade física. O dispêndio basal relaciona-se ao gasto energético referente ao metabolismo de repouso, que representa 60% a 75% do total e inclui a energia gasta pelo organismo para manter suas funções vitais, entre elas o funcionamento dos sistemas cardiovascular e respiratório, e pelos mecanismos termorregulatórios responsáveis pela regulação da temperatura corporal. 

 

A energia correspondente ao efeito térmico dos alimentos refere-se ao gasto provocado pela digestão, absorção, transporte, transformação, assimilação e/ou armazenamento dos nutrientes, que varia de acordo com o substrato consumido. Em jovens eutróficos, com peso constante, a ingestão de carboidratos aumenta o gasto energético em 5% a 10%, a ingestão de lipídios aumenta de 3% a 5% e a de proteínas aumenta aproximadamente 20%. Assim, considera-se que, em uma dieta mista habitual, o efeito térmico do alimento em teoria é de aproximadamente 5% a 7% do seu conteúdo energético.

 

Por fim, define-se como efeito térmico do exercício o dispêndio de energia referente à realização do trabalho mecânico externo; este representa 15% a 30% do dispêndio energético diário, e varia com o nível de atividade física, levando-se em conta a intensidade e a duração do esforço físico realizado.

 

Caloriametria.jpg

 

 

Hipermetabolismo é definido quando o gasto energético é maior do que 30% do metabolismo basal, e quando 10%, ou mais, abaixo do metabolismo basal é considerado como hipometabolismo.

 

As pessoas que tem metabolismo mais lento, por exemplo com hipotiroidismo, consomem menos oxigênio por minuto do que os normais, enquanto que, ao contrário, as que tem metabolismo acelerado, como hipertiroidismo, consomem mais oxigênio no mesmo tempo.

 

Exame de Calorimetria Indireta:

calorimetria indireta ortomolecular e anti-aging.png

 

A calorimetria mede o gasto individual diário de calorias através do consumo de oxigênio. O cálculo se baseia no fato de que para consumir um litro de oxigênio nós usamos uma quantidade padrão de calorias. A quantidade de oxigênio consumida por minuto fornece então quantas calorias gastamos durante este tempo.

 

Esta informação permite calcular exatamente quantas calorias as pessoas tem que consumir por dia apenas para manter a atividade basal, ou seja, pode-se planejar com mais exatidão um plano alimentar tanto para emagrecimento tanto quanto aumento de massa muscular.

 

A calorimetria indireta é realizada como parte da avaliação do tratamento personalizado nutrológico , ortomolecular e medicina do esporte da Clínica Higashi. 

 

Mais informações tel: 43-33238744 (Londrina) e 21-3439899 (Rio de Janeiro).